DUVIDAM DE MILAGRE?? ZERO DE CÉLULAS LEUCÊMICAS!!!!!!!!!




Queridos amigos:

Imaginam o que seja isto, medula renovada e doença zerada? Eu sinto! Nem imagino mais, apenas sinto... É algo indescritível. Sei que estou me sentindo bem maravilhosamente bem! Graças a Deus e todos os santos que intercederam por mim, a pedido de tanta gente que ouviu o apelo por mim!

E agora, como agradecer tanto? Publicando duas fotos atuais, a primeira com a minha doce afilhada AnaLuísa e a segunda clicada no celular do meu gatão Jorge, posso responder com o sorriso estampado no meu rosto.

Durante uma semana meu coração (imagino o coração daqueles que tanto amo) bateu descompassado, angustiado, tornando até a minha fé meio inconstante. Mas pedi tanto aos céus pela cura definitiva, que não precisasse mais voltar para o hospital, que as dores ficassem somente na memória, que nada de grave estivesse acontecendo que Deus atendeu. Foram muitas preces, muitos sustos. A Tetê me disse que a fé deve ser incondicional. Mas é difícil, Tetê! A gente fica muito maluca quando está no meio de uma situação assustadora... Um dia, eu aprenderei, vai ser mais uma conquista!

Mas olha o milagre se concretizando: fui ontem na médica (agora na dra. Dani, pois a dra Lygia está na Suíça) que só me deu boas notícias, felizmente. Meus exames mostram um hemograma compatível com a fase da recuperação; as plaquetas estão subindo, náo aparece mais anemia, e aquelas células atípicas sumiram. O que dizer? Somente dar graças! Quando entrei no consultório, já tinha ideia de que receberia boas notícias mas sempre é difícil acreditar. Já passei por tantos momentos difíceis e acabo ficando sempre com um pé atrás. Mas quando ela me disse que a doença está zerada, que os exames só confirmaram meu estado físico e psicológico de bem-estar é que relaxei e deixei cair mais lágrimas, agora de alegria.

É tudo muito maluco. Tudo fica instável, o chão se abre a nossos pés durante muitas situações, fica-se num sobressalto danado.. Que bom seria se a minha fé fosse menos inconstante, mais incondicional!

Continuo em orações e cuidando ainda mais do meu corpo. Quero viver cada dia com mais vigor e alegria. Estou vivendo! Já ganhei tantos benefícios e uma excelente recuperação, agora é levar tudo para a frente com muito mais respeito à vida e a minha alma.

Para completar a excelente notícia acima, leiam a coluna do Paulo Santana, publicada no jornal Zero Hora (de Porto Alegre), de hoje, dia 06 de junho. Está publicada aqui no meu blog. Sintam a importância e o tamanho do alcance que isto trará para nós, portadores de doenças (me incluo na categoria mas com a consciência de que já ganhei a batalha principal, com a graça de Deus).

Hoje sou eu que estou no texto, mas experimente trocar o meu nome pelo teu!

Coloque-se no lugar de quem está implorando por sua doação de medula (ou outro órgão qualquer)!!!!! Imaginem então a minha angústia quando recebi o diagnóstico de leucemia mielóide aguda, em agosto de 2007, e dizendo que tudo se resolveria após alguns ciclos de quimio, tratamentos, e algumas internações prolongadas, finalizando-os com um transplante. Poderia ser um auto-transplante ou um transplante de doador vivo.

Conseguem sentir na pele o que estou sentindo? Como me transporto no tempo e sinto a dor daquele momento????? E a dor de muitas outras pessoas que estão na mesma situação e/ou que vão receber o mesmo diagnóstico tão pesado?

DÓI MUITO. Até relembrar me faz chorar. Mesmo que o meu choro atual seja de felicidade por tudo correr bem neste momento. De agradecimento a Deus por tantas manifestações de que jamais poderei duvidar de seu infinito amor por mim e por todos aqueles que pedem por mim e pelos tantos necessitados!

A carta enviada pela Tetê ontem para o colunista, e prontamente publicada hoje na Zero Hora, conforme dito acima, demonstra a importância do tema. Não apenas por mim (santa pretensão!) mas sim pelos milhares de doentes que estão CLAMANDO por uma medula que devolva a vida, está novamente publicada abaixo. Fiz o auto-transplante mas posso um dia (tomara que não) precisar do transplante de outro doador. Nem quero imaginar. Gente, o sofrimento é muito grande ....Mas sei que preciso achar um doador compatível pois este é o plano B de quem passa pelo auto-transplante. E vai ser encontrado... A possibilidade é de um doador para cada cem mil pessoas pois não tenho doadores na família.

Meu nome já está no cadastro de necessitados de medula. Senti na pele na semana passada a tal da necessidade E FOI HORRÍVEL SABER QUE NÃO TENHO UM DOADOR COMPATÍVEL NA FAMÍLIA. Horrível ...Fico quieta ....

Pois é, amigos. Isto tudo dito hoje é mais uma demonstração de que tudo passa, de que a vida é mesmo uma caixinha de surpresas, emocionantes, desafiantes, mas que no fim, quem escreve a história não somos nós. Somos mesmo um baguinho de areia nesta imensidão do universo, a mercê de Quem nos enviou....

Obrigada. Obrigada. Obrigada. Um milagre aconteceu novamente: as tais 30% de células atípicas e a baixa vertiginosa de plaquetas, sumiram do hemograma. Divinamente foram-se ao vento. Sou testemunha disto! E vim aqui dividir com quem quiser saber.

Se alguém quiser testemunhar comigo outros milagres que acontecem na vida, estou disponível. Cada vez mais sinto a luz de Deus em mim...

Eis acima a coluna, na íntegra, do Paulo Santana que demonstrou ser alguém muito solidário e especialmente, agraciado pela luz divina pois sua coluna de hoje vai atingir muito mais pessoas que gentilmente, poderão responder ao clamor lançado. Quem dera possamos dizer daqui a alguns dias que muitos doadores de medula devolveram a vida para tantos outros que, por seus gestos, receberam novamente um passaporte para a vida! Obrigada, Paulo. Lembrarei para o resto dos meus dias, desta nobre atitude.


Se quiserem compartilhar comigo alguma história, meu email é: marialevs@gmail.com




0 Comments: