décimo sétimo dia de internação

A Letícia pede que eu escreva o blog dela hoje. Eu (Tetê) não tenho a mínima noção daquilo que ela quer escrever. Enquanto ela iniciava as orientações para a tarefa, adormeceu. É que ela acabou de tomar um remédio (fluconazol 300mg) que prepara o seu organismo para receber duas transfusões (uma de hemácias e outra de plaquetas). Vamos lá, então. Nesse décimo-sétimo dia de internação, a querida Letícia nos deu novas mostras de sua garra e luta. Ela tem tido episódios de diarréia desde ontem às 22h. A cada 1h/1h30min levanta-se para ir ao banheiro. Está um pouco fraca e sonolenta. Mas quando cheguei para passar a tarde com ela, às 12h30min, perguntei como estava o seu estado, ao que ela respondeu, com aquele sorriso contagiante de sempre: "eu estou melhorando, GRAÇAS A DEUS". Depois, preocupada com a colega de quarto, que estava um pouco debilitada, me disse: "Tetê, me dá a tua mão e vamos rezar por ela". Depois, pediu que eu visitasse duas pacientes, Rosângela e Teresinha e perguntasse pelo estado de saúde deles no dia de hoje. Quer dizer, mesmo cansada e um pouco abatida, ainda se preocupa com os outros. A tarde da Leleca está sendo calma (não fosse o comparecimento frequente ao banheiro). Recebeu a visita da nutricionista Telma (que foi amiga dela em Criciúma), que lhe trouxe de presente um pacote de café Pinheirinho Especial (de Criciúma). Ela ficou bem feliz. "Esse café não é um simples café", me diz a Letícia. "Esse café tem história", fala, relembrando-me das inúmeras oportunidades em que estivemos em sua farta residência em Criciúma e tomávamos esse café junto com outras delícias...Lembrou, também, que sempre trazia esse café para o Pai/Mãe quando vinha, acompanhada da family, para Floripa. Ela ficou bem feliz com a visita da Telma e com o presente, que pediu para eu entregar "na mão da Mãe".
Depois, tivemos a visita da médica, Dra. Juliana, extremamente simpática e carinhosa, que explicou que a Leleca faria duas tranfusões hoje para evitar a perda das doações dirigidas, que venceriam amanhã. Referiu que as plaquetas hoje estão em 13.000 (ontem estavam em 10.000) e que a necessidade de tranfusão somente se faria presente amanhã, mas, para aproveitar a doação dirigida, anteciparia para hoje.
Ficamos impressionadas com as estórias da Enfermeira-Chefe Sandra. Se tem algém vocacionada para tratar de doentes com leucemia/linfomas, etc, esse alguém é a Sandra. Vocês não imaginam o que essa mulher faz para ajudar as pessoas. Ela é engraçada, carinhosa,preocupada com todos... Não sabe o que fazer para agradar os doentes. Pergunta o que querem comer, que tipo de curativo preferem (com esparadrapo, transparência, etc). Só para ter uma idéia, ela também trabalha no Hospital de Caridade, que, segundo ela, é melhor servido de material hospitalar. Então, ela traz de lá materiais que faltam aqui, e leva daqui materiais que faltam lá. Diz saber que esse procedimento não é legal (do ponto de vista jurídico). TRanquilizei ela dizendo que ambos os hospitais atendem pelo SUS e,por isso, a alocação dos materiais faltantes não seria crime algum, já que os beneficiários seriam os mesmos. Ao contrário, disse à ela que estava de parabéns pela iniciativa humana e bondosa.
Há pouco, tivemos a grande notícia do dia. A medula da D. Dalva (companheira de quarto da Leleca)"pegou"! Isto é, a medula dela passou a funcionar após o auto-transplante (feito no dia 15/12 passado). Vocês não fazem noção da emoção que uma notícia dessa causa na paciente, nos demais pacientes, nos acompanhantes e na equipe de médicos/enfermeiros... É o anúncio da nova vida que se aproxima...Bem, começou a transfusão de plaquetas da Letícia (17h01min). Ela dorme feito uma anjinha...Comeu um tantinho de batata cozida no almoço (e um pouquinho de frango). Disse que tem saudade de comer uma batata recheada no shopping. Tomou água de côco.
Comeu torradinhas no lanche (1 ou 2, bem pouquinho).
A Rosângela, paciente que já se tornou amiga da Leleca, portadora de mielomas múltiplos, apareceu no quarto para uma visita...Rimos muito com os rolos e confusoes dela. Ela é demais!
Até agora, acho que é isso... Apesar do tratamento agressivo, ela continua linda, bem humorada e com a sua fé inabalável. Vamos continuar rezando? Beijos a todos, Tetê.

0 Comments: